Pesquisar
 
 
 
 
Alterar tamanho do texto
Roteiro da Inovação e Ambiente
Associação Famalicão em Transição promove a mudança que o mundo precisa
    01-07-2019
    Em Vila Nova de Famalicão há uma associação que está desde 2010 empenhada em construir pontes entre o mundo atual, com os riscos e problemas que lhe conhecemos, e o futuro ideal, assente num mundo mais equilibrado, sustentável e sintonizado com a natureza e a comunidade. A Associação Famalicão em Transição nasceu há quase uma década pela mão de um pequeno grupo de cidadãos, mas hoje, já com 74 associados, é um verdadeiro exemplo de cidadania ativa.

    A associação esteve no centro das atenções da última jornada do Roteiro da Inovação de Famalicão, que na passada sexta-feira, 28 de junho, deu a conhecer a natureza, o percurso e os objetivos deste grupo, que arregaçou as mangas para ajudar a comunidade a promover a “mudança civilizacional que o concelho e o mundo precisam”.

    Numa altura em que se vive uma situação ambiental preocupante, o presidente da Câmara Municipal, destacou a importância do trabalho da associação. “Mais do que frases fortes é preciso agir e para além das iniciativas concretas que desenvolve ao longo do ano, a Associação Famalicão em Transição tem também a ambição de ajudar a comunidade a realizar ações práticas e a ter os comportamentos acertados, disponibilizando ferramentas e competências”, referiu o edil.

    Paulo Cunha assumiu ainda ser “um privilégio” para o município contar com a ação da Associação Famalicão em Transição e manifestou o desejo de continuar a contar com o seu know how para pôr no terreno um conjunto de propostas e projetos.

    A Associação Famalicão em Transição tem atualmente 74 associados. Neste primeiro semestre de 2019 já chegaram a mais de 1600 pessoas promovendo a reflexão e consciencialização sobre a necessidade de cada um contribuir, individualmente e em comunidade, para um futuro sustentável e resiliente e para a preservação da natureza e qualidade ambiental.

    A presidente da associação, Manuela Araújo, nota que há já “uma grande mudança” por parte da comunidade. “No início havia pouca sensibilidade para estas questões, mas hoje as pessoas estão mais preocupadas. Há muita gente a querer contribuir, mas muitas vezes não sabem como”, explicou.

    Desde a sua formação que o grupo Famalicão em Transição tem procurado envolver a população, promovendo atividades destinadas a fornecer ferramentas e conhecimentos sobre vivências mais sustentáveis e menos consumistas. São disso exemplo as palestras, workshops e conferências que promove ao longo do ano, com destaque para o encontro anual de Troca de Sementes.


28/06/2019 A cidadania ativa pode ser inovadora.
Imagens: FAMA TV
    Receber Notícias
 
 
Subscrever RSS  
 
Enviar por email  
 
Imprimir  
365 leituras
 
 
TOPO
 
   
  Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão © copyright 2019 | handmade by brainhouse