Pesquisar
 
 
 
 
Alterar tamanho do texto
Roteiro da Inovação e Cultura e Turismo
Há Jazz à solta em Famalicão
    21-03-2019
    Assistir a um concerto de jazz, num ambiente intimista e descontraído, com o público a partilhar o palco com os músicos, a ouvir um bom som e a saborear um champanhe.

    Esta é a proposta do Jazz na Caixa, um ciclo de concertos que de 5 a 14 de abril traz até Joane, em Vila Nova de Famalicão, nomes que dispensam apresentações, como Mário Laginha e Abe Rábade, um dos mais importantes pianistas espanhóis da atualidade.

    A apresentação do evento decorreu esta quarta-feira, dia 20 de março, numa conferência de imprensa inserida no Roteiro pela Inovação de Vila Nova de Famalicão.

    A iniciativa, que vai já para a sua terceira edição, é um dos muitos eventos promovidos anualmente pela Associação Luso-Galaica para a Promoção do Jazz - Eixo do Jazz, que se instalou no concelho famalicense em 2017 com o objetivo de desmistificar a ideia generalizada de que o Jazz é para elites.

    Até agora, explica Cristina Marvão, o objetivo da associação parece estar a ser cumprido. “O público é difícil de se conquistar, mas o Jazz, como qualquer outra música e como qualquer outra arte, tem de ser mostrado às pessoas passo a passo. Não é obrigatório que toda a gente goste de todo o tipo de jazz, mas com os eventos que temos vindo a promover aqui em Famalicão estamos a conquistar público e a aproximar as pessoas do Jazz”, disse.

    A vinda de mais uma associação para Famalicão é naturalmente motivo de satisfação e de orgulho para o Presidente da Câmara Municipal e “um sinal claro” de que o concelho está com políticas públicas atrativas. “Já mostramos que somos um concelho recetivo a novas áreas e que sabemos abraçar novas propostas. Quando tantas apostas do ponto de vista cultural estão a ser feitas no nosso concelho é sinal de que os seus autores sabem que aqui têm todas as condições necessárias para que os seus projetos possam ser bem-sucedidos”, disse Paulo Cunha.

    O edil elogiou ainda “o trabalho multifacetado” da Associação Teatro Construção (ATC), parceira do Eixo do Jazz na organização do Jazz na Caixa. “O ATC é um exemplo daquilo que uma associação pode ser, para além daquilo que já é. As associações podem também estar disponíveis para que outros projetos possam ser bem-sucedidos”, referiu.

    Quanto à programação do Jazz na Caixa, o primeiro fim-de-semana, de 5 a 7 de abril, será preenchido por três concertos de piano a solo, em que o público partilha o palco com três dos melhores pianistas da atualidade. São eles: Abe Rábade, no dia 5, Mário Laginha, no dia 6, e João Paulo Esteves da Silva, no dia 7.

    Ao longo da semana estão programados dois workshops. Um de introdução ao Jazz para jovens estudantes de música, dos 8 aos 14 anos, e um segundo, intitulado “Jazz com Arco”, que convida jovens músicos de conservatório a experienciarem a improvisação do Jazz moderno. O resultado deste último workshop será interpretado ao vivo no dia 13 de abril, sábado, com a presença de dois músicos convidados – Hugo Correia (contrabaixo e violoncelo) e Manuel Maio (violino).

    O Jazz na Caixa termina no domingo, dia 14. O último concerto da iniciativa estará a cargo de um dos guitarristas portugueses mais virtuosos da atualidade - Bruno Santos (da dupla Mano a Mano), que em Famalicão irá partilhar o palco com Rita Redshoes.

    Os concertos vão decorrer no auditório da Associação Teatro Construção (ATC), em Joane.

    Os bilhetes têm o custo de 8 euros para o público geral; de 6 euros para os associados do Eixo do Jazz e ATC e de 4 euros para os portadores do Cartão Jovem. Para menores de 14 anos a entrada é gratuita.
21/03/2019 Há Jazz à solta em Famalicão.
Imagens: FAMA TV
    Receber Notícias
 
 
Subscrever RSS  
 
Enviar por email  
 
Imprimir  
493 leituras
 
 
TOPO
 
   
  Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão © copyright 2019 | handmade by brainhouse