Pesquisar
 
 
 
 
Alterar tamanho do texto
Cultura e Turismo
Camilo Castelo Branco regressa ao Porto a bordo do Comboio Presidencial
    02-06-2017
    No dia 1 de junho de 1890, por volta das 15h15 da tarde, na sua casa em S. Miguel de Seide, Camilo Castelo Branco colocava termo à vida, num momento de grande agonia e desespero. Passados precisamente 127 anos, completados nesta quinta-feira, o romancista embarcava no histórico Comboio Presidencial, utilizado pelos Chefes de Estado e suas comitivas nas deslocações pelo país entre 1910 e 1970, para a apresentação do novo Roteiro Literário Camiliano, Famalicão-Porto.

    Numa jornada animada por algumas personagens saídas das novelas e romances camilianos e reavivadas pelo Grupo de Teatro Amador Camiliano (Grutaca) e pelo Greculeme, o presidente da Câmara Municipal Paulo Cunha e o diretor da Casa de Camilo, José Manuel Oliveira deram a conhecer este novo projeto turístico cultural, que promove e valoriza Camilo Castelo Branco e o seu legado literário.
    O roteiro iniciou na Venerável Irmandade de Nossa Senhora da Lapa, que detém um importante legado camiliano, nomeadamente a correspondência de Camilo e de Ana Plácido para o Amigo Freitas Fortuna e o revólver que o romancista usou para se suicidar. Camilo está sepultado no Cemitério da Lapa. Seguiu depois para a antiga Cadeia da Relação do Porto (Centro Português de Fotografia) onde Camilo esteve preso por duas vezes: a primeira, em 1846, acusado do rapto de Patrícia Emília de Barros; a segunda, em 1860 por crime de adultério. O pai e o tio de Camilo, Simão Botelho, o protagonista de «Amor de Perdição», também estiveram detidos neste estabelecimento prisional. Entre as obras que Camilo aqui escreveu conta-se a sua obra-prima, «Amor de Perdição» e também «Memórias do Cárcere».

    Por fim, visitou-se a Livraria Lello, que entre 1982 e 2002, editou, em 18 volumes e em papel bíblia, as «Obras Completas de Camilo Castelo Branco», o maior projeto editorial de sempre relacionado com a bibliografia ativa do romancista de São Miguel de Seide.

    O roteiro permite assim dar a conhecer o Camilo leitor e editado, na Livraria Lello, o Camilo escritor, a partir daquela que foi a sua cela na antiga Cadeia, e o Camilo imortal, no cemitério da Lapa onde tem o seu eterno repouso.

    Para Paulo Cunha “este roteiro quer proporcionar condições para que possa tornar-se num instrumento de dimensão turística – com a presença cultural muito forte - , e também obviamente de dimensão comercial”. E acrescenta: “Se, neste roteiro que se realiza na cidade do Porto, se conseguir incluir uma visita inevitável à Casa-Museu Camilo Castelo Branco e ao Centro de Estudos, uma dimensão gastronómica – também ela muito presente na obra camiliana – e se somarmos a isso as viagens de comboio entre Famalicão e o Porto estou certo que se poderá construir aqui um produto turístico diferenciador”.

    Por sua vez, José Manuel Oliveira explicou que “Camilo está polvilhado pela cidade do Porto”, exemplificando com “a rua onde morou, a Sé onde andou no Seminário ou as caves do vinho do Porto e a ligação a Dona Antónia”.

    De facto, a cidade do Porto e Camilo Castelo Branco andaram sempre de mãos dadas, sendo que o romancista manteve uma ligação muito forte com a cidade e isso é bem visível nos seus romances, através das personagens e cenários tipicamente portuenses.

    A jornada que contou com a colaboração da Fundação Museu Nacional Ferroviário (FMNF), que é a entidade responsável pela gestão do comboio presidencial, contou ainda com a presença do diretor regional de Cultura do Norte, António Ponte, de vários autarcas, responsáveis pelas entidades portuenses, entre outros.
01/06/2017 Camilo Castelo Branco regressa ao Porto a bordo do Comboio Presidencial
Imagens: FAMA TV
    Receber Notícias
 
 
Subscrever RSS  
 
Enviar por email  
 
Imprimir  
1226 leituras
Cultura e Turismo
    Feira Grande de S. Miguel revive tradições ancestrais e promove produtos da terra
    19-09-2019
    ver mais »
    Mão Morta estreiam filme-concerto em Famalicão
    17-09-2019
    ver mais »
    Francesinha é rainha dos Dias à Mesa
    16-09-2019
    ver mais »
    Projeto Aldeias em Festa reúne em palco “músicos” dos 9 aos 90 anos de idade
    16-09-2019
    ver mais »
    Dona Maria Beer Fest realiza-se de 19 a 22 com muita animação
    16-09-2019
    ver mais »
    Tributo a José de Azevedo e Menezes decorre na Câmara Municipal a que presidiu nos finais do século XIX
    12-09-2019
    ver mais »
    Joaquim Loureiro lança livro sobre “O Estado Totalitário”
    12-09-2019
    ver mais »
    Teatro, dança, música e muitas outras atividades invadem ruas sem carros
    11-09-2019
    ver mais »
    Festival Internacional de Órgão regressa em outubro a Famalicão
    11-09-2019
    ver mais »
    Renascimento do Teatro Narciso Ferreira traz dinamismo e centralidade a Riba de Ave
    10-09-2019
    ver mais »
    Feira de Artesanato e Gastronomia repete marca dos 200 mil visitantes
    09-09-2019
    ver mais »
    Dias à Mesa regressam a dobrar com Francesinha e Vegetariano
    03-09-2019
    ver mais »
    Mais de 30 mil pessoas nos primeiros três dias da Feira de Artesanato e Gastronomia
    02-09-2019
    ver mais »
    Biblioteca de Famalicão integra programa europeu de bibliotecas públicas
    27-08-2019
    ver mais »
    Famalicão reúne jovens músicos do concelho em estágio de orquestra jovem
    27-08-2019
    ver mais »
    Germinal traz a Famalicão mais de 40 propostas para debater a criação artística
    26-08-2019
    ver mais »
 
 
TOPO
 
   
  Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão © copyright 2019 | handmade by brainhouse