Pesquisar
 
 
 
 
Alterar tamanho do texto
Cultura e Turismo
Camilo Castelo Branco na Assembleia da República com “L Sbarrulho Dun Anjo”
    19-10-2016
    Uma das obras-primas de Camilo Castelo Branco, “A Queda dum Anjo”, acaba de se juntar aos clássicos “Os Lusíadas”, de Luís de Camões, e à “Mensagem”, de Fernando Pessoa, no rol de livros com tradução em língua mirandesa. “L Sbarrulho Dun Anjo” foi apresentado esta terça-feira, na biblioteca da Assembleia da República, perante ilustres convidados como o poeta e cronista, Pedro Mexia, o escritor Francisco José Viegas, e Edite Estrela, Presidente da Comissão de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto da Assembleia da República. Entre as mais de cem pessoas que assistiram ao lançamento do livro, estavam vários deputados da Assembleia, com destaque para os famalicenses Jorge Paulo Oliveira e Maria Augusta Santos.

    O lançamento da obra “L Sbarrulho Dun Anjo” marcou o encerramento dos 3.os Encontros Camilianos de S. Miguel de Seide, promovidos pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e a Casa de Camilo, e que este ano tiveram como mote os 150 anos da publicação de “A Queda dum Anjo”.

    Considerada a mais atual e moderna obra de Camilo Castelo Branco, “A Queda dum Anjo” descreve de maneira caricatural a vida social e política portuguesa, através de uma parábola humorística na qual o protagonista, Calisto Elói, um fidalgo austero e conservador natural de Miranda do Douro, Trás-os-Montes, encarna de maneira satírica o povo português. Ao ser eleito deputado, Calisto vai para Lisboa, onde se deixa corromper pelo luxo e pelo prazer que imperam na capital.

    “Foi uma grande homenagem da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e da Casa de Camilo ao romancista e à sua obra”, referiu o diretor da Casa de Camilo, José Manuel Oliveira. Visivelmente satisfeito e orgulhoso com a “homenagem”, o responsável lembrou que estes Encontros “iniciaram em Famalicão, nos dias 7 e 8. No passado fim-de-semana visitamos Miranda do Douro porque Calisto Elói era natural de Caçarelhos no termo de Miranda e viemos agora à Assembleia da República porque o herói deste romance exerceu aqui as funções de deputado”. “A Câmara de Famalicão e a Casa de Camilo acabam por cumprir assim com dedicação, muito profissionalismo e também com muita emoção, uma das mais extraordinárias obras de Camilo Castelo Branco”, acrescentou José Manuel Oliveira.

    Por sua vez, Alfredo Cameirão, que fez a tradução da obra e falou em mirandês durante a sessão, considerou que “Camilo Castelo Branco tinha uma dívida de 150 anos para com a língua mirandesa”, pois sendo Calisto Elói natural de Miranda, a obra original deveria ter sido escrita em mirandês. “Finalmente a dívida foi paga e com juros”, afirmou, salientando que “é muito importante para a língua mirandesa ter um clássico com esta dimensão traduzido”, além disso, “esta obra representa mais um passo à frente na afirmação da língua mirandesa”.

    Refira-se que a ideia de traduzir “A Queda dum Anjo”, surgiu há já alguns anos por Amadeu Ferreira autor e tradutor de uma vasta obra em português e em mirandês, aquando de uma visita à Casa de Camilo. O autor entretanto falecido foi recordado na Assembleia da República.

    A língua mirandesa é um idioma pertencente ao grupo asturo-leonês (ocidental), com estatuto de segunda língua oficial em Portugal, reconhecida oficialmente em 1999 e assim protegida.

    O Livro pode agora ser adquirido na livraria do Centro de Estudos Camilianos, em S. Miguel de Seide.
19/10/2016 Camilo Castelo Branco na Assembleia da República com “L Sbarrulho Dun Anjo”
Imagens: AR TV
18-10-2016 Camilo Castelo Branco na Assembleia da República com "L Sbarrulho Dun Anjo"
Imagens: FAMA TV
    Receber Notícias
 
 
Subscrever RSS  
 
Enviar por email  
 
Imprimir  
1781 leituras
Cultura e Turismo
    Feira Grande de S. Miguel revive tradições ancestrais e promove produtos da terra
    19-09-2019
    ver mais »
    Mão Morta estreiam filme-concerto em Famalicão
    17-09-2019
    ver mais »
    Francesinha é rainha dos Dias à Mesa
    16-09-2019
    ver mais »
    Projeto Aldeias em Festa reúne em palco “músicos” dos 9 aos 90 anos de idade
    16-09-2019
    ver mais »
    Dona Maria Beer Fest realiza-se de 19 a 22 com muita animação
    16-09-2019
    ver mais »
    Tributo a José de Azevedo e Menezes decorre na Câmara Municipal a que presidiu nos finais do século XIX
    12-09-2019
    ver mais »
    Joaquim Loureiro lança livro sobre “O Estado Totalitário”
    12-09-2019
    ver mais »
    Teatro, dança, música e muitas outras atividades invadem ruas sem carros
    11-09-2019
    ver mais »
    Festival Internacional de Órgão regressa em outubro a Famalicão
    11-09-2019
    ver mais »
    Renascimento do Teatro Narciso Ferreira traz dinamismo e centralidade a Riba de Ave
    10-09-2019
    ver mais »
    Feira de Artesanato e Gastronomia repete marca dos 200 mil visitantes
    09-09-2019
    ver mais »
    Dias à Mesa regressam a dobrar com Francesinha e Vegetariano
    03-09-2019
    ver mais »
    Mais de 30 mil pessoas nos primeiros três dias da Feira de Artesanato e Gastronomia
    02-09-2019
    ver mais »
    Biblioteca de Famalicão integra programa europeu de bibliotecas públicas
    27-08-2019
    ver mais »
    Famalicão reúne jovens músicos do concelho em estágio de orquestra jovem
    27-08-2019
    ver mais »
    Germinal traz a Famalicão mais de 40 propostas para debater a criação artística
    26-08-2019
    ver mais »
 
 
TOPO
 
   
  Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão © copyright 2019 | handmade by brainhouse