Pesquisar
 
 
 
 
 
Alterar tamanho do texto
Ação Social
Famalicão tem o maior número de famílias de acolhimento do país
    04-03-2013
    “Vila Nova de Famalicão é a cidade dos abraços”. A frase é da autoria do Presidente da Câmara Municipal, Armindo Costa, depois de ouvir o presidente da Associação Mundos de Vida, Manuel Araújo, a confirmar que o concelho de Vila Nova de Famalicão regista o maior número de famílias de acolhimento familiar do país. Os números foram avançados à margem do lançamento de mais uma iniciativa inédita no âmbito da campanha “Procuram-se Abraços”,  que consiste na substituição temporária do nome de algumas ruas, largos ou praças da cidade por apelos aos direitos das crianças.

    Assim,  nos próximos dois meses, a Praça D. Maria II vai chamar-se  “Praça Procuram-se Abraços”, a Rua de Santo António recebe o nome de “Rua Cidade Amiga da Infância”, enquanto  a Rua Adriano Pinto Basto adota o nome de “Rua Famílias de Acolhimento”. “É uma forma de sensibilizar a sociedade para o direito da criança em crescer no seio familiar, mas é também uma homenagem que fazemos às famílias de acolhimento”, assinala Manuel Araújo, adiantado que o concelho famalicense responde a 40 % das medidas de acolhimento familiar aplicadas no distrito. Em Portugal estima-se que 8500 crianças vivem em instituições, separadas dos seus pais.

    Para o presidente da Câmara Municipal os números são encorajadores e ajudam a afirmar Vila Nova de Famalicão como um concelho verdadeiramente solidário. “Temos um conjunto de instituições sociais com grande dinâmica e sentido empreendedor, como resulta claro do trabalho inovador desenvolvido pela Mundos de Vida”.

    A campanha decorrerá em 10 concelhos, do distrito de Braga e do Porto, durante os dois próximos meses, procurando captar novas famílias de acolhimento para crianças e jovens, com o objetivo de alargar a Bolsa de Famílias da Mundos de Vida, como forma de dotar estes concelhos de mais recursos que possam responder às demandas de CPCJ’s e Tribunais, no sentido de acolher temporariamente crianças em perigo. 

    O presidente da “Mundos de Vida” fala na necessidade de aproximação de Portugal à media europeia nesta matéria e recordando a comemoração dos 25 anos da Convenção Internacional dos Direitos da Criança, em 2014, lança o desafio para que Portugal rapidamente atinja o objectivo de não ter institucionalizada nenhuma criança com menos de 4 anos de idade.

    Recorde-se que a Mundos de Vida é uma instituição que trabalha pela infância, numa quadro de cooperação com a Segurança Social e com o apoio da Rede “Procuram-se Abraços” da qual a Câmara de Famalicão faz parte.

    Receber Notícias
 
 
Subscrever RSS  
 
Enviar por email  
 
Imprimir  
732 leituras
 
 
TOPO
 
   
  Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão © copyright 2014 | handmade by brainhouse