Pesquisar
 
 
 
 
Música
Alterar tamanho do texto
Sextas 04, 11, 18 e 25
Devesa Sunset
Parque da Devesa
Entrada livre

Todas as sextas-feiras, até ao final do mês de agosto, o pôr-do-sol na Devesa tem música a acompanhar. A iniciativa “Devesa Sunset” decorre num ambiente descontraído e leva a cultura e o lazer ao encontro da natureza. Os concertos decorrem a partir das 19h00 junto ao lago.

SEXTA 04
MOMO

O cantor e compositor Momo, alcunha musical de Marcelo Frota, tem no seu grupo de seguidores nomes como Patti Smith e David Byrne, gigantes que partilharam a sua música em playlists e murais de Facebook. Camané é um dos mais recentes fãs confessos deste brasileiro que escolheu Portugal para viver: “Para além de amigo do Marcelo, fiquei fã da música do Momo. Passei a ouvir os seus discos em casa e a assistir aos seus concertos. É um excelente letrista, com sensibilidade para retratar o quotidiano, em especial, o de Alfama, onde viveu durante este último ano. É esse bairro – pelo qual o Momo é mais apaixonado do que a maioria dos portugueses – que dá nome à canção que me convidou para cantar com ele”, conta o fadista.

SEXTA 11
BIRDS ARE INDIE

Os “Birds Are Indie” nasceram em Coimbra, entre Ricardo Jerónimo e Joana Corker, aos quais se juntou Henrique Toscano, um amigo de longa data. Depois de alguns EPs, um tema do disco “How music fits our silence” foi incluído nos Novos Talentos FNAC 2012. Sendo uma banda independente, tem-se afirmado junto do público e da crítica, contando com uma discografia assinalável, em vários formatos, onde se incluem ainda “Love is not enough” (2014) e o mais recente “Let’s pretend the world has stopped” (2016). Já tocaram por todo o país e um pouco por Espanha, mas continuam a ser um projeto absolutamente descomprometido e nada virtuoso, onde o mais importante persiste, ainda: o amor e uma pop íntima e sincera, baseada em canções que umas vezes nascem alegres e outras vezes tristes, consoante ditam os dias...

SEXTA 18
MBYE EBRIMA

Mbye Ebrima nasceu na Gâmbia e aos dezasseis anos descobriu na kora, instrumento musical africano, uma espécie de forma de vida, de revelação, de verdade. A herança foi entregue em mãos pelos seus pais. Esta é inevitavelmente uma história de amor; uma história que Mbye Ebrima quer que seja conhecida pelo maior número possível de pessoas. Atualmente o músico encontra-se a viver em Lisboa e é por cá que tem vindo a mostrar a música e a história do instrumento, tanto a solo como com o seu quarteto.

SEXTA 25
FIRST BREATH AFTER COMA

Nomeados pela Associação Europeia de Editoras Independentes para melhor disco europeu lançado em 2016, numa lista de 25, ao lado de nomes como Agnes Obel, Radiohead ou Royal Blood. Selecionados para festivais como Paredes de Coura e Reeperbahn em 2016 e Eurosonic ou Primavera Sound em 2017. "Drifter" marcou, em 2016 o regresso dos First Breah After Coma aos discos, com salas cheias em Leiria, Porto, Coimbra e Lisboa. Contou com a colaboração de convidados como Noiserv e André Barros e, depois de aclamado pela crítica, valeu-lhes novas digressões onde pontuam passagens por salas como o Theatro Circo, CCB, Casa da Música e um palco principal no Festival Paredes de Coura. Lá fora marcam cidades como Madrid, Paris, Berlim, Amsterdão e Londres e são selecionados para representar Portugal nos festivais Reeperbahn e Eurosonic.

 
Subscrever RSS  
 
Enviar por email  
 
Imprimir  
 
 
TOPO
 
   
  Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão © copyright 2017 | handmade by brainhouse