Município de Famalicão: Notícias e Informações Úteis http://www.vilanovadefamalicao.org Últimas 10 notícias 15 asdad asdasd dasdad <![CDATA[Ribeirão é "chão fértil" para o investimento]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_ribeirao_e_chao_fertil_para_o_investimento </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=95681&h=4e98a" width="304px" height="202px" border="0"/></p> A vila de Ribeirão "é um chão fértil, porque o investimento que aqui fazemos tem um efeito multiplicador, tem retorno, traz resultados e isso vê-se a todos os níveis, porque o que aqui se faz gera fruto, germina." É desta forma que o presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, define os investimentos realizados em Ribeirão. O autarca participou, sexta-feira à noite na sessão solene das comemorações do 29.º aniversário da Vila e, para além de muitos elogios, deixou aos ribeirenses boas notícias.

"Há novos investimentos para Ribeirão!", afirmou o autarca anunciando para muito em breve a abertura do Posto de Atendimento ao Cidadão, um serviço que vai melhorar e facilitar a relação dos cidadãos com a administração central. "Trata-se de uma infra estrutura de grande importância que vai dar centralidade à vila, proximidade aos cidadãos , mais e melhores condições para que as pessoas possam exercer os seus direitos , mais competências e vai elevar o estatuto de cidadania dos ribeirenses", explicou Paulo Cunha.

O autarca que teceu rasgados elogios à atuação do presidente da junta de freguesia, Adelino Oliveira, pela conquista de investimentos para a Vila, sublinhou que "em Ribeirão, as pessoas têm uma enorme energia e que a colocam ao serviço de um projeto, trabalham e fazem por merecer e conseguem os seus objetivos". Por isso, muitas das intervenções que têm sido feitas e que serão lançadas em breve, por exemplo, ao nível da rede viária, "é mérito do presidente da junta e dos ribeirenses", assinalou.

O autarca aproveitou também para lembrar que o novo Plano Diretor Municipal para Famalicão está concluído e que trará benefícios para a Vila, desde logo, com a criação de uma zona urbana que permitirá a reabilitação de edifícios e espaços públicos centrais, mas também com a proteção e valorização do património edificado.

Neste caminho para um maior desenvolvimento e progresso ,Paulo Cunha fez questão de se assumir como "um aliado da Vila de Ribeirão e dos ribeirenses". "Há ainda muito por fazer, numa comunidade como esta, com ambição legitima, é sempre difícil balizar as perspetivas de crescimento, mas podem sempre contar com a Câmara Municipal. O presidente de câmara será sempre um aliado".

Por sua vez, o presidente da Junta de Freguesia, Adelino Oliveira, mostrou-se "orgulhoso com o trabalho que tem sido desenvolvido" na mais diversas áreas desde a ação social, educação desporto, cultura e acessibilidades.

Satisfeito com a solução apresentada para a Nacional 14, o autarca afirmou que "a via que será criada à zona industrial de Sam será uma mais valia para a Vila e para os empresários".

E aproveitou a ocasião para lembrar alguns investimentos que avançarão muito breve como o Espaço do Cidadão, mas também a repavimentação das ruas Camilo Castelo Branco e Dr. José Leite dos Santos, consideradas estruturantes para a Vila. Adelino Oliveira lembrou ainda que se encontra em fase final de projeto a requalificação da Avenida de Ribeirão e zona envolvente ao rio que irá criar óptimas condições de circulação a peões e veículos em toda a zona envolvente, melhorando o espaço público para a realização de eventos.

A sessão solene ficou ainda marcada pelas homenagens aos atletas ribeirenses e cidadãos que têm contribuído para o engrandecimento da vila.

Um vasto e diversificado programa de animação irá decorrer durante todo o fim-de-semana, de onde se destaca a Mostra Associativa, com o melhor do artesanato e gastronomia ribeirense.]]>
<![CDATA[Edge com espetáculos e workshops únicos em Famalicão]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_edge_com_espetaculos_e_workshops_unicos_em_famalicao </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=95559&h=87d64" width="304px" height="202px" border="0"/></p> A Companhia de Dança Contemporânea de Londres está de mala aviadas para Vila Nova de Famalicão. A viagem não é novidade, uma vez que há já treze anos que os prestigiados coreógrafos e bailarinos do projeto Edge visitam o concelho famalicense para uma temporada de workshops e espetáculos únicos em Portugal, na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão.

As formações decorrem de 6 a 12 de julho e as inscrições já se encontram esgotadas. Aqui não existem pré-requisitos, nem é necessário ter experiência na área da dança. Apenas vontade de aprender e de dançar lado a lado com profissionais.

Para além dos workshops, a passagem da companhia de dança britânica por Famalicão ficará também marcada pela realização de três espetáculos. O primeiro, “Riders on the Stage”, decorrerá já na próxima terça-feira, dia 7, no anfiteatro do Parque da Devesa, e terá como convidada especial a bailarina famalicense Mariana Tengner Barros, que foi mais uma vez convidada a integrar o projeto como coreógrafa. Segue-se um espetáculo no dia 10 de julho, pelas 21h30, no grande auditório da Casa das Artes, sala que no dia 12 de julho, pelas 18h00, receberá o último espetáculo da companhia, a gala final dos workshops.

O regresso de Edge à Casa das Artes de Famalicão é o principal destaque do mês de julho do espaço cultural famalicense, de onde se realça também o concerto da banda famalicense Xícara, esta sexta-feira, dia 3, no grande auditório, e os espetáculos de teatro “A Viagem”, nos dias 14 e 15, e “Krately’s”, nos dias 17 e 18, da companhia “Baú dos Segredos”.
]]>
<![CDATA[Tony Carreira canta os parabéns à cidade]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_tony_carreira_canta_os_parabens_a_cidade </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=95665&h=f2613" width="304px" height="202px" border="0"/></p> O concerto de Tony Carreira, no Parque da Devesa (junto ao lago), com entrada livre, será, sem dúvida, o ponto alto das comemorações do Dia da Cidade de Vila Nova de Famalicão, que se assinalam durante a próxima semana, dias 7, 9, 10 e 11 de julho. O concerto insere-se na Festa Continente, que arrancou no passado dia 27 de junho, no Parque Eduardo VII, em Lisboa e que agora está a percorrer várias cidades do país. Famalicão é o destino que se segue e a Devesa o local de eleição, com o concerto a decorrer já na próxima sexta-feira, dia 10, a partir das 22h00.

O “cantor de sonhos” regressa assim a Famalicão numa data repleta de significado para todos os famalicenses: o 30.º aniversário da elevação de Famalicão a cidade, cuja aprovação a 9 de julho de 1985 pela Assembleia da República representa um dos principais acontecimentos da história do concelho.
O cenário idílico da Devesa com o seu extenso relvado é o palco ideal para um concerto desta natureza que promete atrair vários milhares de pessoas à cidade.
As comemorações municipais arrancam já na próxima terça-feira, pelas 21h30, na Devesa, com o espetáculo Riders on the Stage, com a bailaria Mariana Tengner Barros e o projeto Edge da Escola de Dança Contemporânea de Londres.
Destaque também para o concerto da Orquestra de Jazz de Matosinhos, na quinta-feira, pelas 21h30, também na devesa e para o festival de verão “On Summer Fest’15”, no Parque da Juventude, sábado, a partir das 16h30.

Consulte aqui o programa completo das comemorações municipais
]]>
<![CDATA[Revolução nas estradas municipais já começou]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_revolucao_nas_estradas_municipais_ja_comecou </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=95674&h=ef110" width="304px" height="202px" border="0"/></p> Uma revolução pela melhoria e beneficiação das estradas do concelho de Vila Nova de Famalicão está prestes a iniciar-se. O anúncio já tinha sido feito em março pelo presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, e agora pouco a pouco as obras começam a ser lançadas com a adjudicação das várias empreitadas. Esta quinta-feira, o executivo municipal aprovou a concretização de mais duas obras de reabilitação em vias estruturantes do concelho.

Trata-se da beneficiação do Caminho Municipal 1464 /1464-1, em Ribeirão, que abrange as ruas Camilo Castelo Branco e a Dr. José Leite dos Santos, no centro da vila e que será adjudicada à firma Francisco Coelho & Filhos, Lda, pelo valor de cerca de 400 mil euros; e da requalificação da Estrada Municipal 573-1, em Requião, que tem início na Rua Comendador Manuel Gonçalves, seguindo pela Rua Dr. Francisco Alves e Rua do Sobrado, que será entregue à empresa “Fernandes & Fernandes, L.da, pelo valor de cerca de 700 mil euros.

Entretanto, na semana passada, o executivo municipal tinha já aprovado a adjudicação da obra de ligação da Estrada Nacional 14 à Estrada Municipal 508-1, na União das freguesias de Famalicão e Calendário, no valor de cerca de 500 mil euros e das obras de beneficiação da Estrada Municipal 571 (2.º fase) entre Arnoso Santa Eulália e Nine abrangendo as ruas da Minhoteira e Espide, em Arnoso, e as ruas de Vilar de Este, Coura e Bajoucas, em Nine, pelo valor de 950 mil euros.

Ao todo, vão avançar até ao final do ano mais um conjunto de obras que atravessam mais de uma dezena de freguesias, envolvendo um investimento municipal de mais de oito milhões de euros. “Só uma autarquia financeiramente saudável consegue fazer um investimento desta envergadura na qualidade de vida das pessoas”, salienta Paulo Cunha, considerando as intervenções “um grande investimento, útil e necessário”.

O autarca falava assim da importância das obras para o desenvolvimento sustentado do concelho, referindo que “é conhecido o estado em que as estradas se encontram e que as intervenções devem avançar o mais rapidamente possível”.

Conforto, segurança e qualidade são as palavras de ordem desta ação que vai elevar o concelho a um novo patamar de desenvolvimento. Na prática, são obras de alargamento de vias, pavimentação, criação de passeios, sinalização, águas pluviais e saneamento.

Das várias intervenções, Paulo Cunha destaca os acessos pedonais, uma das grandes apostas da autarquia. “Queremos criar condições de segurança para favorecer a mobilidade sustentada nas nossas vias”, afirma o edil explicando que “no passado as estradas eram pensadas exclusivamente para os automóveis, enquanto nos dias de hoje já são pensadas para quem anda bicicleta mas também para os peões, que gostam de fazer caminhadas, praticar atletismo ou deslocar-se a pé. As vias têm naturalmente de ter condições para os automóveis mas também para os peões”.
]]>
<![CDATA[Centro de Emprego de Famalicão conquista autonomia]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_centro_de_emprego_de_famalicao_conquista_autonomia </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=95505&h=03406" width="304px" height="202px" border="0"/></p> A atualização dos estatutos do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), publicada segunda-feira em Diário da República pela portaria n.º 191/2015 de 29 de junho, trouxe boas notícias para Famalicão. O serviço de emprego local, que até agora estava enquadrado no Centro de Emprego do Baixo Ave, conquistou autonomia e passou a incidir o seu trabalho apenas na área territorial do concelho.

O Centro de Emprego de Famalicão é mesmo a única nova entidade criada com a entrada em vigor dos novos estatutos do IEFP que, para além da autonomização de Famalicão, mudam o nome de vários centros e alteram ainda algumas áreas geográficas de intervenção.

É o caso do Centro de Emprego do Baixo Ave, que desaparece, dando origem ao Centro de Emprego de Famalicão e ao Centro de Emprego de Santo Tirso, este último incidindo a sua ação também sobre o município da Trofa.

Para o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, a decisão do Ministério das Finanças e da Solidariedade, Emprego e Segurança Social é coerente com a dimensão e força do concelho, tanto em termos demográficos como em termos de dinâmica empresarial.

“Famalicão é reconhecidamente um dos concelhos mais produtivos de Portugal, sendo mesmo o terceiro mais exportador do país e aquele que mais contribui para uma balança comercial favorável, dado o maior volume de exportações sobre as importações”, assinala o autarca, lembrando que “em Famalicão não se fala em reindustrialização porque o concelho nunca abandonou a indústria”.

Por isso, justifica Paulo Cunha, “faz todo o sentido termos um Centro de Emprego, cuja direção apenas trabalhe sobre o nosso território, articulando estratégias de empregabilidade com o município, com os empresários e com as entidades formativas”.

Recorde-se que foi precisamente neste contexto de concertação que surgiu a Academia de Formação de Famalicão do IEFP, uma nova infraestrutura formativa inaugurada na passada terça-feira, 30 de junho, em Abade de Vermoim, resultado da convergência de vontades entre o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), a Câmara Municipal, o CITEVE e um conjunto de empresas famalicenses.
]]>
<![CDATA[“On Summer Fest’15” promove jovens músicos e bandas em ascensão]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_on_summer_fest15_promove_jovens_musicos_e_bandas_em_ascensao </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=95512&h=27b8f" width="312px" height="173px" border="0"/></p> É já no próximo dia 11 de julho que acontece em Vila Nova de Famalicão, a primeira edição do “On Summer Fest’15”, um festival de verão que apresenta jovens artistas e bandas em ascensão no panorama musical, local e nacional. A iniciativa do pelouro da Juventude do município de Famalicão, no âmbito da sua intervenção cultural e artística, pretende, acima de tudo, dar a conhecer o que de melhor se produz na região em termos musicais. O evento decorre no Parque da Juventude, a partir das 16h30, e pelo palco passam oito bandas, seis famalicenses e duas oriundas de Guimarães, que prometem animar o ambiente.

Esta primeira edição do ON SUMMER FEST’15 apresenta um cartaz eclético com nomes como Captain Boy, Paraguaii, Hot Air Balloon, The Black Wizards, Avenor, os Moços, a Mile Into Void e Grandfather’s House. Um festival para todos os gostos com a atuação de jovens músicos e bandas de reconhecido talento, com um reportório que vai desde o pop rock ao jazz, passando pelo folk, indie rock e blues.
O “On Summer Fest’15” vai agitar a tarde e noite da cidade, num ambiente quase intimista entre músicos e público. Uma combinação perfeita para todos os amantes de boa música, festivais de verão e muito animação.
Refira-se que a iniciativa insere-se nas comemorações municipais do 30.º aniversário da elevação de Famalicão a cidade que decorrem entre 7 e 11 de julho.

Consulte aqui a página do evento no facebook

]]>
<![CDATA[Câmara e IEFP lançam Academia de Formação em Famalicão]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_camara_e_iefp_lancam_academia_de_formacao_em_famalicao </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=95465&h=56d56" width="304px" height="202px" border="0"/></p> “As oportunidades de emprego não podem ser desperdiçadas”. A máxima expressa pelo Secretário de Estado do Emprego ontem na inauguração da Academia de Formação de Famalicão do IEFP reflete o principal objetivo desta nova infraestrutura formativa que nasce da convergência de vontades entre o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), a Câmara Municipal, o CITEVE e um conjunto de empresas famalicenses.

Situada na antiga escola primária de Abade de Vermoim, cujas instalações a autarquia cedeu ao IEFP, a Academia vai contribuir para a qualificação de jovens e adultos, ajudando a colmatar a falta de quadros intermédios que as empresas da região precisam.

Octávio Oliveira e Paulo Cunha foram unânimes nas palavras de elogio ao trabalho concertado entre as envolvidas em torno deste projeto formativo. “Conjugação de vontades de enorme importância para o país”, disse o governante. “Enorme convergência para um dia que representa um marco relevante para o futuro do concelho de Famalicão”, afirmou, por seu lado, o edil famalicense. Mas também o Presidente do Instituto de Emprego e Formação Profissional, Jorge Gaspar, o Presidente da Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional, Gonçalo Xufre, e o Diretor do Centro de Emprego do Baixo Ave – Serviço de Emprego de Famalicão, Domingos Sousa, convergiram nesse sentido. “Este projeto nasce de baixo para cima e consegue congregar vontades de serviços públicos e empresas”, sublinhou Gaspar.

Nesta fase inicial, a Academia de Formação de Famalicão do IEFP, estrutura que integra a rede nacional de centros de formação profissional deste instituto, está vocacionada para a formação tecnológica nas áreas do têxtil e vestuário, mas num futuro próximo vai também alargar o âmbito para os sectores agroalimentar, metalúrgico e metalomecânico e de transformação de pedra.

O curso de arranque, um projeto piloto de formação base em costura, assenta numa parceria com o CITEVE que, para além de disponibilizar os meios técnicos, é também responsável pela componente pedagógica através dos seus especialistas.

Os equipamentos necessários são cedidos por sete empresas do concelho (Sonicarla Europa, Scorecode, Green Dolphin, Carluc, Têxtil Nortenha, Malhinter e Coindu), sendo também elas recetoras de estagiários para a formação em contexto de trabalho e futura contratação.

Ao IEFP cabe o recrutamento de candidatos e o financiamento da formação, enquanto que à Câmara de Famalicão compete o Processo de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências nas vertentes escolar, profissional ou de dupla certificação através do Centro para a Qualificação e o Ensino Profissional (CQEP).

O Secretário de Estado do Emprego agradeceu a todas as entidades a “atitude e disponibilidade demonstradas”, pormenorizando: “A Câmara de Famalicão tem um pensar lúcido e estratégico em relação às questões da educação e formação”.

Paulo Cunha retribuiu ao Governo de Portugal, na pessoa de Octávio Oliveira, a “confiança depositada nas instituições”. E referiu-se à Academia de Formação como um “projeto de grande importância para os famalicenses, para as empresas e para sectores relevantes da economia portuguesa”. Ou seja, enfatizou, “é a demonstração clara de que está ao nosso alcance combater o desemprego estrutural e criar condições de empregabilidade”.

Em abril de 2015, Vila Nova de Famalicão verificou uma descida acentuada da taxa de desemprego, com 7.048 desempregados inscritos, o que significa que o concelho regista um desemprego estrutural, isto é, não está diretamente associada ao contexto de crise económica que o país atravessa desde 2008.


]]>
<![CDATA[Assembleia Municipal dá luz verde ao novo PDM]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_assembleia_municipal_da_luz_verde_ao_novo_pdm </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=95451&h=fb29f" width="304px" height="202px" border="0"/></p> Quarenta e sete votos a favor e 13 abstenções. É este o resultado da aprovação do novo Plano Diretor Municipal (PDM) de Vila Nova de Famalicão, em Assembleia Municipal que decorreu na passada quinta-feira. Os deputados e presidentes de juntas de freguesia deram assim luz verde ao novo PDM, mostrando-se consonantes com o documento, que deverá entrar em vigor muito em breve, aguardando-se apenas a sua publicação em Diário da República. A votação favorável da Assembleia Municipal vai, de resto, de encontro à opinião da grande maioria dos famalicenses que durante o período de discussão pública se pronunciou mostrando-se de acordo com as alterações introduzidas através deste novo modelo de organização do solo.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “é muito gratificante chegar a esta fase deste longo percurso, caminhando lado a lado com a maioria dos famalicenses. Mas mais importante que isso é sentir que as pessoas estão informadas e interessadas no futuro do concelho, com responsabilidade e sentido inter-geracional”.

Refira-se que o documento final, apresentado em Assembleia Municipal incluía já as participações solicitadas pela população durante o período de discussão pública, sendo que das cerca de 400 sugestões 41 por cento foram atendidas. Estas alterações incidiram essencialmente sobre as plantas de ordenamento, condicionantes e no regulamento.

Refira-se que o novo PDM de Famalicão divide o território em 59,1 por cento de Solo Rural, 36,4 por cento de Solo Urbano e 4,5 por cento para infraestruturas. Em relação ao PDM de 1994, as áreas empresariais aumentam 60 por cento, enquanto as áreas urbanas diminuem 5,7 por cento. As áreas verdes urbanas aumentam para mais do dobro.

Paulo Cunha lembra que “a elaboração do PDM resulta de um processo complexo que demorou vários anos a desenvolver, envolvendo mais de duas dezenas de entidades locais, regionais e nacionais”.
Refira-se que durante o período de discussão pública, a autarquia pôs em marcha uma estratégia de comunicação para levar o PDM a todos os cantos do concelho e que envolveu um posto de atendimento personalizado permanente nos Paços do Concelho, atendimento personalizado temporário em cinco freguesias, debates, exposições e apresentações à população, para além de um site com todos os documentos e informações do Plano.
]]>
<![CDATA[Verão convida ao cinema ao ar livre]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_verao_convida_ao_cinema_ao_ar_livre </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=95496&h=49d2d" width="304px" height="202px" border="0"/></p> Um dos melhores programas para aproveitar as noites quentes de verão é usufruir dos espaços públicos, assistir a um bom filme ao ar livre, respirar o ar puro e relaxar. Isso mesmo propõe a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão para os meses de julho e agosto, com um vasto programa de cinema gratuito. O Parque da Devesa é o palco de excelência para a sétima arte, mas as sessões decorrem um pouco por todo o concelho.

Cinema Paraíso é o título da iniciativa promovida pelo Cineclube de Joane com a colaboração da Casa das Artes de Famalicão e apresenta nove sessões, cinco durante o mês de julho e quatro em agosto. A primeira acontece no domingo dia 12, no polo da Biblioteca de Riba de Ave, com o filme de animação “As Asas do Vento”. Segue-se na quarta-feira, dia 15, a película “Birdmam” de Alejandro González Iñárritu, no anfiteatro da Devesa. No dia 19, a tela segue até ao Parque das Camélias, em Bairro para projetar o filme de Manoel de Oliveira “Aniki Bó Bó”. O filme de animação “Os monstros das Caixas (VP)” atrai o público para a Devesa na noite do dia 22. A encerrar o mês de julho, o Largo da Junta de Freguesia de Nine apresenta “O meu nome é Alice”, de Richard Bosworth e com Julianne Moore.
Em agosto, o cinema fixa a âncora na Devesa, com sessões nos dias 5 (Kingsman: Serviços Secretos, de Matthew Vaughn), 12 (The Grand Budapest Hotel, de Wes Anderson), 19 (Os Gatos Não Têm Vertigens de António-Pedro Vasconcelos) e 26 (Magia ao Luar, de Woody Allen). Todas as sessões iniciam pelas 22h00.

Cine-esplanada sob o signo de Camilo

Entretanto, ainda durante o mês de julho, o cinema acontece também todas as sextas-feiras, pelas 21h45, em Seide S. Miguel, com a iniciativa Cine-Esplanada. O jardim da Casa de Camilo, é o palco privilegiado para as cinco sessões de cinema agendadas. Com a Casa-Museu de Camilo em frente e na envolvência da natureza, o ambiente não podia ser mais convidativo.
Pela tela irão passar alguns sucessos da sétima arte, como “Marretas Procuram-se” (dia 3); “O Juízl” (dia 10); “Que mal fiz eu a Deus” (dia 17); “Em parte Incerta” (dia 24) e o filme “Mil e uma maneiras de bater as botas”, (dia 31).

Consulte aqui toda a programação



]]>
<![CDATA[Festival Internacional de Polifonia arranca em Famalicão ]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_festival_internacional_de_polifonia_arranca_em_famalicao </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=95445&h=96ec7" width="304px" height="202px" border="0"/></p> Vila Nova de Famalicão dá esta quinta-feira, 2 de julho, o ponto de partida para mais uma edição do Festival Internacional de Polifonia Portuguesa. A iniciativa, organizada pela Fundação Cupertino de Miranda, decorre até ao dia 12 de julho e conta com um vasto programa cultural gratuito que passará por cidades como Braga, Porto, Amarante e Coimbra.

Prosseguir a divulgação do repertório da polifonia portuguesa dos séculos XVI e XVII é um dos principais objetivos do festival, que nesta sua quinta edição conta com oito concertos, oito visitas guiadas, um sermão e ainda um seminário sobre o Barroco e a Polifonia em Portugal.

Os concertos contarão com a participação da Capella Musical Cupertino de Miranda (CMCM) e dos músicos internacionais Juan Carlos Rivera e Maurizio Croci e decorrerão em Famalicão, na Igreja de Santa Maria de Landim, no Porto, nas Igrejas de São Francisco e São Lourenço, em Braga, nas Igrejas do Bom Jesus, São Víctor e São Martinho de Tibães, em Amarante, na Igreja de São Gonçalo, e pela primeira vez, em Coimbra, na Igreja de Santa Cruz.

Destaque também para a realização do seminário “O Barroco e a Polifonia em Portugal”, que no dia 10 de julho, sexta-feira, reunirá na Reitoria da Universidade do Porto, especialistas da área da arquitetura e da música barroca em Portugal, entre os quais Nuno Vassallo e Silva, José Abreu, José Manuel Tedim e Luís Toscano. O encontro é de entrada gratuita, mas sujeito a inscrição.

Refira-se ainda que tal como nas edições anteriores, também este ano será editado um livro sobre a polifonia portuguesa com informação sobre todos os monumentos onde se realizaram os concertos do festival.

FESTIVAL INTERNACIONAL DE POLIFONIA PORTUGUESA | PROGRAMA

2 de Julho | Quinta-Feira| 21h00
Visita guiada e concerto CMCM na Igreja de Santa Maria de Landim, Famalicão

3 de Julho | Sexta-Feira| 21h00
Visita guiada e concerto CMCM com Juan Carlos Rivera na Igreja de São Francisco, Porto

4 de Julho | Sábado| 21h00
Visita guiada e concerto CMCM com Juan Carlos Rivera na Igreja do Bom Jesus, Braga

5 de Julho | Domingo| 16h00
Visita guiada e concerto CMCM na Igreja de Santa Cruz, Coimbra

9 de Julho | Quinta-Feira | 21h00
Visita guiada e concerto CMCM na Igreja de São Victor, Braga

10 de Julho | Sexta-Feira
14h30
Seminário “O Barroco e a Polifonia em Portugal”
Reitoria da Universidade do Porto
18h00
Sermões Padre António Vieira, por Luís Miguel Sintra
18h30
Visita guiada e concerto CMCM com Maurizio Croci, na Igreja de São Lourenço, Porto

11 de Julho | Sábado | 21h30
Visita guiada e concerto CMCM com Maurizio Croci, na Igreja de São Gonçalo, Amarante

12 de Julho | Domingo | 18h00
Visita guiada e concerto na Igreja de São Martinho de Tibães, Braga]]>