Município de Famalicão: Notícias e Informações Úteis http://www.vilanovadefamalicao.org Últimas 10 notícias 15 asdad asdasd dasdad <![CDATA[Três dias de sonhos para comemorar o Dia Mundial da Criança]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_tres_dias_de_sonhos_para_comemorar_o_dia_mundial_da_crianca </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=119011&h=4fa3b" width="304px" height="202px" border="0"/></p> Três dias, mais de uma dezena de atividades e muitas horas de diversão. Vão ser assim as comemorações do Dia Mundial da Criança, em Vila Nova de Famalicão. Entre 1 e 3 de junho, o Parque da Devesa transforma-se em Parque dos Sonhos para todas as crianças famalicenses, com espaço para as brincadeiras, para aprendizagens e novos conhecimentos, mas principalmente propícios ao divertimento e alegria.
“Transformamos o nosso parque num espaço de sonho, criatividade e magia onde as crianças podem brincar e divertir-se livremente dando largas à imaginação com as atividades propostas”, refere a propósito o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha.

Este ano, as atividades têm um caráter pedagógico, sensibilizando a comunidade para o “Ser Igual” nas oportunidades, na participação e no enriquecimento. Neste âmbito, destaque para a realização de um mural para a igualdade, com o apoio do Centro Artístico “A Casa Ao Lado”.

No Parque dos Sonhos, as atividades serão diversificadas e incluem teatralização de histórias, ateliers, animação com jogos e música, pinturas faciais, dança, cultura, entre muitas outras. As comemorações arrancam no dia 1, pelas 10h00, com uma exposição de Lego, que conta com recriações de vários e serviços e edifícios nacionais e internacionais, atividades de animação educativa, insufláveis e um showcooking de doces saudáveis. No dia 2, destaque para a oficina Borboletas e Libelinhas no Parque da Devesa, no âmbito da exposição Ave Selvagem e ainda para o espetáculo “Danças no Parque”.
Referência ainda para o lançamento do livro infantil “A Neve”, no dia 3 de junho, e a encerrar as comemorações o espetáculo “Mãe Terra” da ArtEduca.
]]>
<![CDATA[Tenowa, da Riopele, vence Prémio Produto Inovação 2018]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_tenowa_da_riopele_vence_premio_produto_inovacao_2018 </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=118980&h=bf354" width="303px" height="202px" border="0"/></p> Tenowa, a marca de tecidos sustentáveis e ecológicos da Riopele, é a grande vencedora do Prémio Produto Inovação 2018 atribuído pela COTEC Portugal. O galardão foi entregue a José Alexandre Oliveira, Presidente do Conselho de Administração da Riopele, esta terça-feira, 22 de maio, em Évora, no 15º Encontro Nacional da Associação Empresarial para a Inovação.

Tenowa é uma inovadora marca de tecidos concebidos através da valorização de resíduos têxteis e agroalimentares, com design atrativo e elevada qualidade e conforto. Este produto utiliza 80% de matéria-prima reciclada e é feito com recurso a equipamentos têxteis tecnologicamente avançados, com um elevado nível de automação e que substituem o olho humano, visando identificar defeitos nos tecidos fabricados.

A marca é o resultado do projeto R4Textiles, desenvolvido pela empresa famalicense com a colaboração do CITEVE – Centro Tecnológico das Indústria Têxtil e do Vestuário e do CeNTI – Centro de Nanotecnologia e Materiais Técnicos, Funcionais e Inteligentes, igualmente sediados em Vila Nova de Famalicão, e da Escola Superior de Biotecnologia do Porto.

Ao Prémio Produto Inovação 2018 estavam nomeados sete projetos finalistas, dois dos quais de empresas de Vila Nova de Famalicão: a Riopele, com a Tenowa, e TMG Automotive, com o Artificial Leather Cork.

Destaque-se também que nesta terça-feira Isabel Furtado assume a presidência da COTEC Portugal, sucedendo a Francisco de Lacerda, Presidente Executivo dos CTT. A gestora famalicense tem pela frente um mandato de três anos e o seu nome foi consensual dentro da associação. Isabel Furtado, líder da TMG Automotive, empresa do Grupo Têxtil Manuel Gonçalves, é a sexta presidente da COTEC Portugal, e primeira mulher, a desempenhar o cargo.
]]>
<![CDATA[Laurus Nobilis Music vai ter palco para quem lá quiser atuar]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_laurus_nobilis_music_vai_ter_palco_para_quem_la_quiser_atuar </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=118986&h=6c8fd" width="303px" height="202px" border="0"/></p> O festival Laurus Nobilis, em Vila Nova de Famalicão, promete um cartaz "para quem gosta de música à séria", com Dark Tranquility, Septicflesh e Infraktor como cabeças de cartaz e um palco para quem quiser atuar no evento.

"Temos um cartaz para quem gosta de música à séria, mas sobretudo temos a preocupação e o objetivo de dar palco a bandas portuguesas, além dos cabeças de cartaz", explicou o diretor artístico, José Aguiar, hoje na apresentação da edição de 2018 daquele que quer ser "uma referência" nos festivais de verão.

Além dos cabeças de cartaz, o Laurus Nobilis de 2018 leva a Famalicão, de 26 a 28 de julho, bandas nacionais como Mata Ratos, Tarantula ou Cruz de Ferro, destacando-se ainda o palco "Faz a tua Cena", que vai permitir "a quem quer que seja" atuar durante o evento.

"Não queremos ser só mais um festival. Queremos ser uma referência e temos feito caminho para isso ao nos especializarmos, de certa forma, no heavy metal. Temos ainda a particularidade de ser um festival de música dita pesada, mas num meio rural", explanou.

Segundo José Aguiar, a escolha daquele género musical para desenhar o festival não é aleatória: "Fomos vendo que era o estilo que era mais rentável, mas este não é um festival só para quem gosta desse tipo de música. Temos ainda a área de campismo (gratuito), restauração, atividades, no fundo haverá o que fazer 24 horas por dia além dos espetáculos dos palcos principais".

Como "grande novidade", o responsável apontou o palco "Faz a Tua Cena", que, disse, no fundo reflete uma das vertentes" que o Laurus Nobilis assume.

"É um palco dedicado ao público e a qualquer artista. Quem quiser inscreve-se, o pessoal chega ao palco e faz a sua cena", explicou.

Com uma programação "75% gratuita", o Laurus Nobilis é, para o embaixador do festival, António Freitas, "interessante e único".

"Algumas pessoas dirão que ficou muito pesado, mas é bom porque devolve a vida, para não ser igual a tantos outros eventos", referiu.

António Freitas destacou ainda a oportunidade que o festival dá ao trabalho dos músicos portugueses da área do heavy metal: “Este tipo de bandas são geralmente postas de parte e em Portugal temos muitas, cerca de 1.000. As pessoas não tem noção disso e têm tanto talento e valor como qualquer uma das bandas estrangeiras, o problema é que nunca têm a exposição que deveriam ter, seja em casas de espetáculos seja nas rádios".

Para a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, o Laurus Nobilis é a prova do "esforço da política cultural para diversificar a sua oferta e chegar aos mais variados públicos", referiu o vereador da Cultura, Leonel Rocha.

Fonte:
Lusa/Fim
JYCR // TDI
]]>
<![CDATA[Marcelo Rebelo de Sousa inaugura Centro Português do Surrealismo em Vila Nova de Famalicão]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_marcelo_rebelo_de_sousa_inaugura_centro_portugues_do_surrealismo_em_vila_nova_de_famalicao </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=118995&h=395ac" width="303px" height="202px" border="0"/></p> Uma colagem com a imagem do General De Gaulle com intenções claramente provocatórias da autoria de Mário Cesariny, uma escultura com caixa de vidro que representa o “Mar Português” de Cruzeiro Seixas ou ainda “O Tríptico A Vida”, de António Carneiro, são apenas três exemplos das mais de três mil obras ligadas ao surrealismo português que integram a coleção da Fundação Cupertino de Miranda, e que a partir do dia 1 de junho vão estar patentes ao público de uma forma rotativa no Centro Português do Surrealismo que vai ser inaugurado pelo presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, em Vila Nova de Famalicão.

“A qualidade, a diversidade e os atributos da coleção” que reúne 130 artistas do movimento surrealista, entre os quais Mário Cesariny e Artur Cruzeiro Seixas e muitos outros, justificaram, desde a primeira hora, a criação deste novo espaço “mais amplo e com excelentes condições de visita”, como explica o diretor da Fundação Cupertino de Miranda, António Gonçalves.

O Centro Português do Surrealismo vai integrar uma sala de exposições com cerca de 400 metros quadrados, afirmando-se como “um espaço cultural único na região”, como refere o responsável.
Para António Gonçalves, a nova estrutura que se pretende afirmar num futuro próximo como “um espaço incontornável de visita para quem está a estudar e se interessa pela arte moderna”, pretende ser “não só um depósito, mas um centro ativo de estudo e investigação do surrealismo”.

Para além da mostra das obras e objetos pertencentes à coleção da Fundação Cupertino de Miranda, a sala de exposições que ocupará todo o primeiro piso contemplará também um espaço para a apresentação de exposições nacionais e internacionais. A primeira que inaugurará o espaço é “O Surrealismo na Coleção Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian”, que possibilitará revisitar as obras ligadas ao Movimento Surrealista desta coleção e regressar ao acontecimento plástico desse período.

Para António Gonçalves trata-se de “uma excelente coleção constituída por 67 obras e que representa um estímulo à investigação e compreensão, quer de atitudes, quer de pensamentos, levados a cabo por autores que desafiaram a situação social e política da época, demonstrando audácia, inteligência e liberdade”. Paralelamente à exposição será lançado um catálogo mais exaustivo sobre a coleção.

O EDIFICIO

Da autoria do arquiteto João Mendes Ribeiro, o Centro Português do Surrealismo nasce da adaptação do emblemático edifício da Fundação Cupertino de Miranda, que foi desenhado nos anos 50, verdadeiro ex-libris do espaço citadino.
Para o arquiteto o projeto constituiu “um enorme desafio pela ligação entre o passado e o futuro”, mas também “pelo tema da contemporaneidade”.

A principal transformação face ao desenho atual é a passagem do espaço museológico, bem como da oferta formativa, para os primeiros andares do edifício - atualmente localiza-se na torre que compõe o espaço - colocando-o na "linha da frente" de forma a "promover o contacto com a comunidade". “Vamos ter um conjunto de expositores que se abrem à cidade, criando uma relação muito forte com o espaço e com as pessoas”, acrescenta João Mendes Ribeiro.

Aquando da apresentação do projeto que aconteceu em fevereiro de 2017, o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, descreveu o centro como um "projeto âncora. É inegável o protagonismo que a fundação tem na área cultural quer em Famalicão, quer no país, sendo um dos pilares do concelho. E a fundação, que não vive fechada em si mesma, tem espólios riquíssimos", disse o autarca.

Na altura tanto Paulo Cunha como o presidente da Fundação Cupertino de Miranda, Pedro Álvares Ribeiro, vincaram o objetivo de tornar Vila Nova de Famalicão "o centro do surrealismo", criando uma "marca" que gerará "muitos benefícios" como o desenvolvimento da atividade turística ou o estabelecimento de parcerias com empresas e instituições.

Refira-se que a somar às obras de adaptação do edifício, prevê-se ainda uma nova programação e novos custos com o funcionamento do Centro Português do Surrealismo que implicará um investimento na ordem dos 2,5 milhões de euros. A autarquia contribuirá com a atribuição de um apoio financeiro no valor de 300 mil euros, repartidos por quatro anos.
]]>
<![CDATA[As Antoninas são um caldeirão de divertimentos ]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_as_antoninas_sao_um_caldeirao_de_divertimentos </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=118958&h=68c22" width="303px" height="202px" border="0"/></p> É com a bênção de Santo António que Vila Nova de Famalicão sai para a rua de 8 a 13 de junho. O concelho famalicense está em contagem decrescente para as Festas Antoninas, que este ano têm como pontos altos da romaria o concerto de entrada livre dos portugueses D.A.M.A. e a grande noite das marchas.

São seis dias de festa repletos de muita animação, com um programa intenso, diversificado e eclético que promete atrair milhares de pessoas às ruas de Famalicão, ou não fosse esta uma das maiores romarias do norte de Portugal.

“As Festas Antoninas simbolizam a essência das gentes de Vila Nova de Famalicão. São um traço marcante da nossa memória coletiva e um momento de valorização e afirmação das tradições, identidade e história da nossa comunidade”, explica, a propósito, o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

Os concertos com entrada livre na Praça D. Maria II são um dos pontos altos da programação. O primeiro grande momento musical está agendado para a noite do dia 9 de junho, com a atuação do portuense e ex-concorrente do The Voice Portugal, Tiago Nacarato. Os cabeça de cartaz chegam na noite do dia 11, segunda-feira, com a atuação dos D.A.M.A.

Mas porque em Vila Nova de Famalicão a tradição ainda é o que era, este é também o tempo em que se revivem alguns dos costumes populares mais antigos e queridos do povo famalicense. É o caso das Marchas Antoninas que desfilam na noite do dia 12, com a participação de onze associações que depois de vários meses de trabalho, empenho e dedicação vêm para a rua espalhar cor e alegria, numa noite de muitas emoções que promete ficar na memória de todos. E porque falamos de marchas, nunca é demais relembrar que as Antoninas arrancam no dia 8, sexta-feira, com a originalidade e ternura dos marchantes de palmo e meio. As Antoninas infantis são um clássico da abertura das festas e colocam a fasquia alta logo à partida.

Destaque ainda para a vertente religiosa das Festas, reservada sobretudo para o feriado de 13 de junho, dia em que se celebra a missa solene em honra de Santo António e se realiza a tradicional procissão solene e a distribuição do Pão de Santo António.

Pelo meio há ainda mais de uma dezena de atividades desportivas, as cascatas de santo António, os cantares ao desafio, as arruadas e os tão animados arraiais populares onde não faltam a sardinhada assada, o bailarico e o cheirinho a manjerico.

Consulte aqui o programa completo das Festas Antoninas
]]>
<![CDATA[Câmara e ISCAP celebram protocolo para promover a cooperação entre o mundo académico e empresarial]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_camara_e_iscap_celebram_protocolo_para_promover_a_cooperacao_entre_o_mundo_academico_e_empresarial </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=118965&h=a2419" width="303px" height="202px" border="0"/></p> O Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Instituto Politécnico do Porto (ISCAP) e o Município de Vila Nova de Famalicão iniciaram um processo de colaboração ativa com o objetivo de promover a cooperação entre o mundo académico e o mundo empresarial, tendo em vista o aperfeiçoamento das práticas e modelos de gestão e o aumento da performance das empresas e consequente melhoria da competitividade num cenário de concorrência global.

O protocolo de colaboração foi aprovado na última reunião do executivo municipal, realizada a 10 de maio, e foi assinado na passada quarta-feira, 16 de maio, nos Paços do Concelho no âmbito de uma receção a duas dezenas de empresários da América Latina, a maioria dos quais brasileiros, participantes no 4º Congresso Internacional da ACINNET - Academic International Network, numa organização do ISCAP que dedicou um dia de trabalho a Vila Nova de Famalicão com receção na autarquia pelo Presidente da Câmara, Paulo Cunha, e visitas à Leica, ao CITEVE – Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal e ao CeNTI – Centro de Nanotecnologia e Materiais Técnicos, Funcionais e Inteligentes.

O protocolo firmado tem também como objeto geral a cooperação bilateral através da criação de um programa consistente de troca de informação empresarial entre as duas entidades e incidirá de uma forma muito particular sobre a América do Sul, Espanha e Portugal uma vez que, no âmbito da constituição do seu Conselho Empresarial, o ISCAP assume o papel de pivot em Portugal da Rede ACINNET que é constituída por Instituições de Ensino Superior com sede nestes países.

A procura e seleção, em cada país da Rede ACINNET, de projetos e iniciativas que possam conduzir a ações de cooperação conjunta, a difusão e intercâmbio regular de informação sobre as atividades desenvolvidas por ambas instituições, o apoio à organização, promoção, divulgação e participação mútua em certames de áreas de interesse de acordo com a especialização produtiva da região, a participação em missões externas conjuntas e o apoio ao desenvolvimento de projetos inovadores são alguns dos compromissos concretos assumidos pelas duas instituições no âmbito do protocolo.

“É uma aproximação que tende a dar bons frutos para ambos os lados”, referiu na cerimónia o diretor do ISCAP, António Abreu, enaltecendo as virtualidades de aproximação entre instituições do ensino, as empresas e as autarquias. Convicção partilhada pelo presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, que vê nesta cooperação mais “uma janela de oportunidades para a afirmação do território no plano internacional e para a atração de novos investimentos para o concelho”.
]]>
<![CDATA[Casais jovens com mais filhos homenageados]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_casais_jovens_com_mais_filhos_homenageados </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=118936&h=1319b" width="303px" height="202px" border="0"/></p> Cinquenta e duas famílias do concelho de Vila Nova de Famalicão foram, este domingo, homenageadas pelo município famalicense, em clima de festa, alegria e muito boa-disposição. Beneficiando de uma autêntico dia de Verão, a iniciativa decorreu no Parque da Devesa, com o anfiteatro repleto de crianças e jovens de todas as idades, pais e avós num genuíno convívio intergeracional.

O objetivo era celebrar o Dia Internacional da Família enaltecendo e distinguindo os casais mais jovens do concelho que decidiram fugir às estatísticas, contrariando a atual tendência da baixa natalidade e optaram por construir uma família grande, com mais filhos.

Ao todo, o município decidiu distinguir as famílias por freguesias, tendo em conta a média de idades do casal e o número de filhos.

A vereadora da Família, Sofia Fernandes, mostrou-se “muito feliz e orgulhosa” pela moldura humana de famílias que encheram o Parque da Devesa e elogiou os jovens casais homenageados apontando-os “como exemplos na sociedade”.

A vereadora salientou a importância das Famílias como aposta das políticas municipais e lembrou que Vila Nova de Famalicão já foi reconhecida, por seis vezes, como autarquia familiarmente responsável. “Não há projeto nenhum na área da Educação, Cultura, Desporto, Voluntariado, entre outras, em que não pensemos nas famílias”, afirmou a vereadora.
]]>
<![CDATA[Famalicão dá contributos para a carta europeia do trabalho com jovens a nível local]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_famalicao_da_contributos_para_a_carta_europeia_do_trabalho_com_jovens_a_nivel_local </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=118951&h=7e5cd" width="269px" height="202px" border="0"/></p> Mais de duas dezenas de representantes municipais com responsabilidades na área da Juventude nas autarquias da região Norte, participaram, esta segunda-feira, no seminário regional de auscultação para a criação da “Carta Europeia do trabalho com jovens a nível local”, que decorreu na Casa da Juventude de Vila Nova de Famalicão.

A iniciativa promovida pelos municípios de Famalicão e Braga contou também com as presenças do diretor da Agência Nacional Erasmus+ Juventude em Ação, Luís Alves, e do presidente do município famalicense, Paulo Cunha, que abriram a sessão.

Luís Alves destacou a importância da iniciativa enquanto “processo de auscultação para a elaboração da carta europeia do trabalho com jovens a nível local, no âmbito do projeto europeu “Europe Goes Local”” salientando o importante papel desempenhado pelas autarquias em todo este processo. “As autarquias são parceiros privilegiados na construção de políticas de juventude que tragam respostas reais a necessidades concretas”, sublinhou.

Luís Alves realçou ainda a importância do projeto Europe Goes Local cujo principal objetivo é elevar a qualidade do trabalho juvenil local, em particular através do reforço da cooperação entre os diversos atores que atuam a nível municipal. “Trata-se da maior e mais ampla parceria europeia que envolve atualmente cerca de 200 membros que representam cerca de 120 municípios nos países participantes, reunindo 21 agências nacionais”, acrescentou.

Para Paulo Cunha “as políticas municipais da juventude têm influenciado e contribuído para a elaboração de políticas nacionais e europeias de grande importância”. Com esta iniciativa, fica claro que “a União Europeia tem essa perceção e valoriza a relação de proximidade e de confiança que os municípios têm desenvolvido com os jovens”. O autarca exemplificou com o trabalho desenvolvido no município de Vila Nova de Famalicão com a juventude. “Em Famalicão, temos conseguido criar estruturas que dão respostas às exigências atuais dos nossos jovens”, afirmou.

Refira-se que o projeto “Europe Goes Local” resume-se numa parceria estratégica no domínio da juventude apoiada pelo Programa Erasmus +. Neste âmbito, as Agências Nacionais do setor da juventude e os seus parceiros decidiram iniciar uma cooperação de longo prazo para melhorar a qualidade do trabalho com jovens.
]]>
<![CDATA[Famalicão assinala este domingo o Dia Internacional da Família]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_famalicao_homenageia_casais_jovens_com_mais_filhos_no_concelho </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=118624&h=f3401" width="303px" height="202px" border="0"/></p> A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai homenagear este domingo, dia 20, os casais jovens com mais filhos do concelho, no âmbito do programa comemorativo do Mês da Família, assinalado ao longo deste mês de maio com um conjunto diversificado de atividades destinadas a toda a população.

Depois de, em 2014, a autarquia ter distinguido as famílias mais numerosas do concelho, é agora a vez de premiar os casais jovens que decidiram fugir às estatísticas, contrariando a atual tendência da baixa natalidade e optaram por construir uma família grande.

Porque a família é “a maior riqueza que podemos ter e é a base de tudo, queremos através desta iniciativa salientar o papel e a importância da família nos dias de hoje”, refere a propósito o presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha.

A homenagem simbólica vai acontecer este domingo, no âmbito das comemorações do Dia Internacional da Família, que vão decorrer no Parque da Devesa. Numa tarde que promete ser de festa, o programa inicia pelas 15h00, com o espetáculo circense “O Pé descalço”, a cargo do Instituto Nacional das Artes do Circo e encerra com a entoação do Hino da Família pelos alunos do Conservatório de Música de Famalicão da ArtEduca.

Ainda no âmbito do Mês da Família, destaque para a iniciativa “Converseta em Família”, com o tema “A primeira cumplicidade”, na Fundação Castro Alves, no dia 30 de maio, pelas 21h00.

Para o presidente da Câmara Municipal, o objetivo deste programa “é envolver o maior número possível de famalicenses de várias faixas etárias nas iniciativas por forma a promover a intergeracionalidade e estimular os afetos e a partilha. Nos dias de hoje é importante refletir sobre o conceito de família e esta é uma excelente oportunidade para isso”, acrescenta.
]]>
<![CDATA[Best Youth apresentam novo álbum em Famalicão]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_best_youth_apresentam_novo_album_em_famalicao </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=118778&h=1ad25" width="269px" height="202px" border="0"/></p> Os Best Youth têm novo álbum - Cherry Domino - e esta sexta-feira, dia 18, vêm apresentá-lo na integra à Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, numa antestreia nacional.

O disco, do qual foi já retirado o single "Midnight Rain", é o segundo longa duração da banda de Catarina Salinas e Ed Rocha Gonçalves e tem lançamento previsto para 22 de junho.

O novo trabalho discográfico dos Best Youth foi gravado no início deste ano em Nova Iorque, com produção de Patrick Wimberly, músico dos Chairlift, sucedendo ao EP “Winterlies”, de 2011, e ao álbum “Highway Moon”, de 2015.

No concerto desta sexta-feira, em Vila Nova de Famalicão, os Best Youth vão também apresentar a nova formação ao vivo da banda, com Miguel Ferreira (teclados) e Tito Romão (bateria).

Mais informações em www.casadasartes.org.

Ficha Técnica
Grande Auditório
Sexta-feira | 21h30
M/6
Duração: 70’
]]>