Município de Famalicão: Notícias e Informações Úteis http://www.vilanovadefamalicao.org Últimas 10 notícias 15 asdad asdasd dasdad <![CDATA[Município atribui 150 mil euros ao Hospital para criação de Clínica inovadora]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_municipio_atribui_150_mil_euros_ao_hospital_para_criacao_de_clinica_inovadora </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=121963&h=c6572" width="303px" height="202px" border="0"/></p> A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai celebrar um protocolo de colaboração com o Centro Hospitalar do Médio Ave, EPE, (CHMA, EPE) para a atribuição de um apoio financeiro de 150 mil euros destinado à construção de uma Clínica da Mulher, da Criança e do Adolescente que vai ficar instalada no Hospital de Famalicão, no espaço onde funcionavam as antigas urgências.

A proposta para a concretização do protocolo esteve, esta quinta-feira, em discussão na reunião do executivo municipal tendo sido aprovada por unanimidade.

O novo serviço de saúde vai concentrar os cuidados prestados à mulher, à criança e ao adolescente numa unidade totalmente inovadora, oferecendo um serviço mais moderno e adequado às necessidades existentes, permitindo que as utentes recebam tratamento sem entrarem na zona do hospital. Por outro lado, a construção da Clínica vai potenciar a reabilitação e modernização desta ala do edifício.

Com um investimento estimado na ordem dos 300 mil euros, a nova Clínica será construída sem qualquer apoio estatal, contando com o compromisso financeiro do município e com o envolvimento da comunidade, tendo conseguido já obter apoio junto de alguns empresários famalicenses.

O presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha justifica a alocação de orçamento municipal num equipamento do Estado “pelo inequívoco interesse do município na concretização deste projeto, porque se, por um lado, se reconhece que a realização do mesmo se traduz numa melhoria da qualidade dos serviços prestados aos utentes, por outro sabemos o quanto o sucesso do projeto do hospital em Famalicão é importante para o território”. Neste âmbito, o autarca salientou que “entre as várias valências que o hospital tem, há uma que está ligada à maternidade e à primeira fase da vida da criança e do adolescente, que é fundamental para o projeto hospitalar de Vila Nova de Famalicão.”

“Queremos que cada vez mais crianças nasçam em Famalicão e sentimos que, para que isso fosse possível, era preciso dotar o hospital de uma infraestrutura autónoma com um ambiente muito próprio, muito focado nestas condições, que, no fundo retirasse esta área do universo hospitalar”.

Sobre o envolvimento da comunidade no projeto, Paulo Cunha salienta que é “um sinal inequívoco de quanto os famalicenses abraçam este projeto no concelho”.

De acordo com a proposta apresentada, a criação desta clínica constitui um objetivo estratégico fundamental do CHMA, EPE, e tem essencialmente como finalidades dotar o serviço de ginecologia/obstetrícia de melhores meios técnicos e de diagnóstico reforçando os seus serviços e aumentando as condições de conforto para as/os utentes, criando um espaço moderno e atrativo. Por outro lado, pretende-se proporcionar melhores condições de trabalho aos profissionais do CHMA o que, em conjunto com o reforço dos meios de diagnóstico, se traduzirá em ganhos em saúde numa área tão importante como é a saúde materna e infantil.
]]>
<![CDATA[Ymotion duplica número de curtas a concurso]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_ymotion_quase_duplica_numero_de_curtas_a_concurso </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=121969&h=f279f" width="303px" height="202px" border="0"/></p> A quarta edição do Ymotion vai contar com 51 curtas-metragens a concurso, quase o dobro das selecionadas (28) para a edição do ano passado do festival.

No total, o Festival de Cinema Jovem de Famalicão, organizado pela Câmara Municipal, através do Pelouro da Juventude, contou este ano com mais de uma centena de candidaturas (o triplo face a 2017), que depois de uma primeira avaliação e seleção por parte do crítico de cinema e comissário do festival, Rui Pedro Tendinha, vão estar agora sujeitas à avaliação final do júri do Ymotion, composto pelo argumentista Tiago R. Santos, os jornalistas Maria João Rosa e Tiago Fernando Alves, a atriz Teresa Tavares e o realizador Fernando Vendrell.

Decorrido o prazo de concurso desta nova montra do cinema jovem português, é chegada agora a altura do público apreciar os 51 trabalhos dos jovens realizadores nacionais, numa mostra que decorrerá nos dias 3, 5, 6 7 e 8 de novembro, na Casa da Juventude de Famalicão, e no dia 4, na Casa de Esmeriz, e ao longo da qual decorrerão as votações para uma das sete categorias - “Prémio do Público”.

Para além da projeção das curtas metragens selecionadas para competição no festival, o Ymotion vai ainda contar com uma mostra sobre “O Novíssimo Cinema Português”, com uma seleção de filmes de Rui Pedro Tendinha. Será no dia 9 de novembro, a partir das 14h30, no Centro de Estudos Camilianos, em Seide São Miguel, com a exibição dos filmes “Tudo o que imagino” de Leonor Noivo, “Maria do Mar”, de João Rosas, e “Altas Cidades de Ossadas” de João Salaviza e com as presenças das atrizes Leonor Seixas e Joana de Verona.

Os vencedores do Ymotion serão conhecidos no dia 10 de novembro, na gala final do festival, que terá lugar na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, às 21h30.

No total, são sete as categorias a concurso: “Grande Prémio Joaquim de Almeida”, no valor de 2500 euros; “Prémio Escolas Secundárias”, no valor de 850 euros; “Prémio Público”, no valor de 350 euros; “Prémio Melhor Animação”, no valor de 600 euros e prémios para “Melhor Ator/Atriz”, “Melhor Direção Fotografia” e “Melhor Banda Sonora Original”, no valor de 250 euros.

Programa completo e mais informações em www.ymotion.org.


]]>
<![CDATA[Famalicão tem escolas com ideias para mudar o mundo]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_famalicao_tem_escolas_com_ideias_para_mudar_o_mundo </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=121947&h=cc0d2" width="303px" height="202px" border="0"/></p> Os sete agrupamentos de Escolas do Município de Vila Nova de Famalicão receberam as primeiras bandeiras “Ter ideias para mudar o Mundo”, um projeto desenvolvido pelo Centro Educativo Alice Nabeiro (CEAN) da Associação Coração Delta. A distinção foi entregue, no dia 12, em Campo Maior, numa cerimónia que contou com o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues. A liderar a comitiva famalicense esteve o Vereador da Educação, Cultura e Conhecimento, Leonel Rocha.

A Bandeira “Ter ideias para mudar o mundo” é um reconhecimento de mérito a todas as escolas públicas e privadas, jardins-de-infância e outros espaços de educação não formal como ATL´s, centros ocupacionais e lúdicos, que implementem ao longo do ano letivo o programa “Ter ideias para mudar o mundo” com crianças dos 3 aos 12 anos.

As escolas do Município de Vila Nova de Famalicão integram um grupo de 50 entidades de 20 concelhos do país, que implementaram o manual para treinar o empreendedorismo em crianças seguindo o manual criado pelo Centro da Associação Coração Delta, em 2008.

Leonel Rocha participou na cerimónia também como representante da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Ave tendo, nessa qualidade, assinado o protocolo com o CEAN para a execução deste projeto em todos os Agrupamentos de Escolas dos Municípios do Ave no ano letivo 2018-2019.

O projeto “Ter ideias para mudar o Mundo” tem como premissa a promoção da educação para o empreendedorismo, fomento dos valores sociais daí resultantes e o reforço do espírito de trabalho de projeto e promoção das ideias.

Para Leonel Rocha, “esta é a confirmação de um caminho que foi traçado para ajudar os alunos a crescerem com competências transversais que os capacitam para a vida pessoal e profissional futuras”. O vereador aponta ainda que as bandeiras “Ter ideias para mudar o Mundo” como a “prova do trabalho em rede que é feito em Vila Nova de Famalicão em que todas as escolas se inserem e que assumem a sua quota parte de responsabilidade”.
]]>
<![CDATA[Inovafil adota sustentabilidade pela inovação]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_inovafil_adota_sustentabilidade_pela_inovacao </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=121930&h=1d23b" width="135px" height="202px" border="0"/></p> A Inovafil está a cavalgar a onda da sustentabilidade com soluções ecológicas e inovadoras, num momento em que a indústria procura matérias-primas biológicas e produtos reciclados.

A fiação de Vila Nova de Famalicão desenvolveu um fio composto por pelo de iaque, bovídeo proveniente da região do Himalaias, e por uma fibra de PLA (poliácido lático).

Este novo produto foi lançado em setembro, na Première Vision – umas das mais importantes feiras do setor –, em Paris, e é finalista do iTechStyle Awards, prémio de inovação instituído pelo Citeve.

“A fibra de iaque, cuja suavidade se compara à da caxemira, é complementada por propriedades de respirabilidade e resistência a odores, por ser antibacteriana e natural. A fibra de PLA, biodegradável, é de produção sustentável, tendo como base o milho, uma fonte renovável, pelo que requer menos energia e emite menos dióxido de carbono para a atmosfera que outros polímeros. É biodegradável em condições ideais de compostagem (condições adequadas de luz, humidade, temperatura), degradando-se em meses, ao contrário de outros plásticos, como o poliéster, que demoram anos a decompor-se”, explica o administrador da Inovafil.

De resto, na opinião de Rui Martins, o futuro próximo da fileira passa exatamente por encontrar receitas cada vez mais verdes, tanto nas matérias-primas como no ciclo de produção.

Esta solução foi desenvolvida pela equipa interna da Inovafil dedicada à Investigação e ao Desenvolvimento (I&D) em parceria com a empresa congénere Lurdes Sampaio.

Empresa do universo Mundifios, a Inovafil nasceu em 2015 vocacionada para fazer fios especiais. Conta com120 trabalhadores, um volume de negócios de 18ME, em que a quota de exportações diretas ronda os 30% e uma capacidade produtiva de 160 toneladas de fio por mês.
]]>
<![CDATA[Casa da Juventude já realizou quase mil consultas gratuitas de nutrição]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_casa_da_juventude_ja_realizou_quase_mil_consultas_gratuitas_de_nutricao </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=121936&h=750d1" width="303px" height="202px" border="0"/></p> Está a crescer a preocupação que os jovens famalicenses têm com a alimentação. Desde o início do ano já se realizaram quase 400 consultas de nutrição no Espaço Saúde e Bem-Estar da Casa da Juventude de Vila Nova de Famalicão, um espaço dedicado à nutrição juvenil, que disponibiliza gratuitamente um conjunto de serviços no âmbito da nutrição e alimentação saudável.

Os números referentes até ao final do mês de setembro já ultrapassaram os registados em 2017, em que se realizaram 354 consultas de nutrição. Desde que entrou em funcionamento, em 2015, contam-se quase um milhar de consultas efetuadas.

Atualmente, são acompanhados no Espaço Saúde e Bem-Estar da Casa da Juventude de Vila Nova de Famalicão cerca de 80 jovens.

As consultas na Casa da Juventude são gratuitas e agendadas de acordo com a disponibilidade dos técnicos e dos jovens, através do preenchimento de um formulário disponível em www.juventudefamalicao.org, ou através do número de telefone 252 314 582.

Recorde-se que hoje, terça-feira, 16 de outubro, se assinala o Dia Mundial da Alimentação, estabelecido em novembro de 1979 pelos países membros na 20ª Conferência da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura. Alertar para a necessidade da produção alimentar e reforçar a necessidade de parcerias a vários níveis e alertar para a problemática da fome, pobreza e desnutrição no mundo são alguns dos objetivos deste dia ]]>
<![CDATA[Close-Up termina este sábado com filme-concerto de Noiserv]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_quase_quarenta_sessoes_de_cinema_no_regresso_do_closeup_a_casa_das_artes </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=121490&h=cd644" width="290px" height="202px" border="0"/></p> O filme-concerto assinado por Noiserv é o grande destaque do último dia do Close-Up: Observatório de Cinema, este sábado, dia 20 de outubro. 
O projeto musical de David Santos vai musicar ao vivo na Casa das Artes o filme "Sherlock Jr." de Buster Keaton (1924). A sua ligação ao cinema vem de longe: em 2010 participa na banda sonora do documentário José & Pilar e em 2011, no filme "Noiserv (Sessão Dupla)", de Paulo Dias, onde a ficção é intercalada num filme concerto.
O filme concerto está agendado para as 17h30.

SINOPSE | "Sherlock Jr." de Buster Keaton
Um projecionista de cinema, Buster Keaton, sonha tornar-se detective. A sua oportunidade chega quando, em casa da sua noiva, um relógio é roubado pelo seu rival, mas este consegue fazer com que o projecionista pareça o culpado aos olhos de todos. No seu cinema, o projecionista adormece durante uma projeção, e sonha que entra no filme, onde é um famoso detetive, que tem de deslindar um caso onde os protagonistas são as pessoas da sua vida. Esse sonho é como que uma segunda oportunidade para que ele prove a sua inocência, redimindo-se aos olhos da sua noiva e livrando-se do seu rival.

Com entrada gratuita para estudantes, seniores e para associados de cineclubes, o restante público paga dois euros ou um euro com o Cartão do Quadrilátero Cultural.
Os bilhetes para os filmes-concerto têm o custo de seis euros, reduzindo para três para Cartão Quadrilátero, estudantes, seniores e associados de cineclube.

Mais informações em www.closeup.pt.


PROGRAMA

19, SEXTA
(10H00, PA) OFICINA DE STOP-MOTION Para alunos do 2º e 3º ciclos do Ensino Básico
(15H00, AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PEDOME) GATOS de Ceyda Torun
(18H30, PA) TODO LO DEMÁS de Natalia Almada
(21H30, PA) NA SÍRIA de Philippe Van Leeuw + RUSSA de João Salaviza e Ricardo Alves
(21H45, PA) LAZZARO FELICE de Alice Rohrwacher
(23H15, CAFÉ-CONCERTO) CAFÉ KIAROSTAMI Sessão de curtas de Ricardo Vieira Lisboa e Francisco Noronha

20, SÁBADO
(15H00, PA) SESSÃO DE CURTAS de Mário Macedo
(16H30, CAFÉ-CONCERTO) CAFÉ KIAROSTAMI Mizoguchi & Rocha por Ricardo Vieira Lisboa
ENCERRAMENTO
(17H30, GRANDE AUDITÓRIO) SHERLOCK JR. de Buster Keaton Filme-concerto por Noiserv
(18H30, PA) A RUA DA VERGONHA de Kenji Mizoguchi
(21H30, PA) ZAMA de Lucretia Martel
(23H30, CAFÉ-CONCERTO) CAFÉ KIAROSTAMI Nico, 1988

]]>
<![CDATA[Envolvimento e mobilização da comunidade é a marca mais evidente do Famalicão Visão’25]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_envolvimento_e_mobilizacao_da_comunidade_e_a_marca_mais_evidente_do_famalicao_visao25 </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=121905&h=96cf3" width="303px" height="202px" border="0"/></p> Quase um mês depois de ter arrancado a terceira edição do Festival Famalicão Visão’25 sob o tema Comunidade de Futuro, o envolvimento e a mobilização da população na reflexão e debate de temas fundamentais para o futuro do território surge como a marca mais evidente desta iniciativa. Ambiente, educação, património, mobilidade, sustentabilidade, economia, empreendedorismo são apenas alguns dos motivos que têm atraído a comunidade para o encontro e partilha de ideias e projetos.

Nesta quinta semana do evento, a discussão continua em torno da “economia circular”, com a atividade “Famalicão circular” que se realiza já amanhã, terça-feira, na Fundação Cupertino de Miranda, a partir das 09h00, com a presença do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha. Num mundo evidentemente com recursos limitados, o conceito da “economia circular” emerge como um dos elementos que caracterizará a indústria do futuro, daqui surge a necessidade de divulgar e debater casos concretos de aplicação destes novos princípios nos processos produtivos, nos modelos de negócio e nas propostas de produtos. Com a presença da designer e investigadora britânica “Anne Prah”, a conferência “Famalicão Circular” incluirá a apresentação de alguns projetos de empresas famalicenses.

Na quarta-feira, a partir das 20h30, a Biblioteca de Riba de Ave acolhe a iniciativa “Comunidades em Fusão a Tear Histórias”, uma iniciativa promovida pela CSIF de Castelões, Oliveira S. Mateus, Oliveira Santa Maria, Riba de Ave e Pedome. Para esta comunidade a memória das suas tradições e da sua história pode servir de mote para um outro projeto cultural, envolvendo os vários agentes locais na recreação de alguns quadros da sua história. Em colaboração com o serviço municipal de cultural, serão exploradas em grupos de trabalho as potencialidades deste desafio.

“Startups Showcase: UPTEC Vs Famalicão Made in”, as startups criadas no âmbito do Famalicão Made In vão-se confrontar com as Startups criadas no UPTEC- Pólo Tecnológico da Universidade do Porto. O encontro é na quinta-feira, a partir das 17h00, na incubadora Made in – Riopele.

A semana termina com o tema da proteção civil em foco. No sábado, pelas 9h30, a CSIF do Vale do Pelhe promove “comunidade Segura”, um projeto piloto para uma comunidade mais resiliente.
Sob o tema Comunidade de Futuro, o Festival Famalicão Visão’25 realiza-se até 27 de outubro, com a colaboração de mais de 60 entidades e a promoção de cerca de 25 ações diversificadas e descentralizadas, que envolvem diretamente muitas centenas de pessoas.

Recorde-se que o projeto Famalicão Visão 25 nasceu em 2014 no enquadramento da elaboração do Plano Estratégico 2014-2025 para o concelho, que apontou para o desenvolvimento de uma comunidade verde tecno-industrial global, num território verde multifuncional. Na altura, a autarquia utilizou o sofá para questionar os famalicenses sobre “como gostariam de ver Famalicão daqui a 10 anos?”, envolvendo-os num verdadeiro ato de cidadania e de participação cívica. Mais de mil pessoas sentaram-se no sofá e partilharam os seus projetos para o futuro com a comunidade.

Entretanto, em 2016, realizou-se a segunda edição do festival, sob o lema “Marcas de Futuro”, com um pedido sério de compromisso e envolvimento dos famalicenses com a comunidade. A questão colocada era “O que podes fazer por Famalicão”, sendo que a resposta implicava diretamente uma vontade e um compromisso. Compromisso esse que se pretende agora renovar com a pergunta “O que mais gosta de Famalicão?” a dar a ignição para uma grande reflexão coletiva sobre o futuro da comunidade.
O sofá amarelo acompanhará as várias iniciativas interpelando e interagindo com os famalicenses.

Consulte aqui toda a programação
]]>
<![CDATA[Primeira edição do Triatlo Noturno de Famalicão fica para a história]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_primeiro_triatlo_noturno_do_pais_realizase_sabado_em_famalicao </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=121913&h=e2de8" width="303px" height="202px" border="0"/></p> Foi o primeiro triatlo noturno do país e muto provavelmente terá sido o primeiro à escala mundial a ser disputado debaixo de uma tempestade tropical. À hora que a Leslie passava por Portugal, no passado sábado, 13 de outubro, mais de duzentos atletas disputavam na cidade famalicense a primeira edição do Triatlo Noturno de Vila Nova de Famalicão, organizado pelo Grupo Desportivo de Natação e pela Associação dos Amigos do Pedal com o apoio da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e da Federação de Triatlo de Portugal.

Em masculinos, Leandro Pinto, da Mc Donald´s/Tribraga, foi o vencedor absoluto da prova, sendo seguido por Manuel Maia e Anselmo Mendes, da Afacycles/Fisio /Caixiansel e do Clube Zupper, respetivamente. Nos femininos Kathleen Leterrier, da Kathleen, Adriana Gomes, do G.D. Goma e Ana Moreira, do Clube Zupper, preencherem o pódio.

Apesar do temporal que se abateu sobre a prova, organização e atletas mantiveram-se focados nas suas prestações, tendo as dificuldades sido transformadas em desafios que, a avaliar pelas reações que se partilhavam no final do evento, não só foram superados como entraram diretamente para o álbum das boas recordações de todos.

O evento incluiu uma prova de 300 metros de natação, realizada nas piscinas municipais, 10 quilómetros de ciclismo e 5 quilómetros de corrida na cidade, disputada por oito escalões, entre individuais, duplas e triplas.



]]>
<![CDATA[Anuário da Ordem dos Contabilistas confirma eficiência financeira de Famalicão]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_anuario_da_ordem_dos_contabilistas_confirma_eficiencia_financeira_de_famalicao </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=121821&h=e2d1e" width="303px" height="202px" border="0"/></p> A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão está no top 20 das autarquias portuguesas de maior dimensão com melhor eficiência financeira. De acordo com a edição 2017 do Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses, recentemente publicada pela Ordem dos Contabilistas Certificados (OCC), o município famalicense ocupa a 16.ª posição entre os municípios com mais de 100 mil habitantes, fazendo parte da lista dos 100 melhores classificados globalmente.

Com coordenação do professor João Carvalho, o documento é elaborado em colaboração com o IPCA – Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, o Tribunal de Contas, o Centro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade e do Centro de Investigação em Ciência Política da Universidade do Minho, sendo atualmente uma referência nacional na monitorização da eficiência do uso dos recursos públicos na administração local.

Para chegar à classificação de um município financeiramente eficiente, os investigadores do estudo mediram um conjunto de resultados que relaciona indicadores como, entre outros, as dívidas a terceiros por habitante, a liquidez, o resultado operacional, o peso dos custos com pessoal, o investimento pago, a diminuição das dívidas, o grau de execução da receita líquida e o prazo médio de pagamentos aos fornecedores.

No rol de indicadores em que Vila Nova de Famalicão sobressaí com particular incidência e que lhe vale a designação de município financeiramente eficiente está a diminuição constante da dívida ao longo dos últimos anos, o posicionamento como um dos municípios com maior investimento pago na última década e o volume das receitas cobradas através de uma política fiscal estável.

Ao nível dos impostos é interessante verificar que Vila Nova de Famalicão, apesar de manter inalteráveis as taxas desde 2013, consegue um aumento de IMI e de IMT, o que significa que há mais habitantes em Famalicão e simultaneamente mais dinamismo económico. O município de Vila Nova de Famalicão deixou inclusivamente de arrecadar mais de 5 milhões de euros de IMI, em virtude de uma taxa aplicada de 0,35% e que legalmente pode ir até os 0,45%.

O Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses está disponível para consulta e download aqui.]]>
<![CDATA[Candidaturas às bolsas de estudo ao ensino superior decorrem até 15 de novembro]]> http://www.vilanovadefamalicao.org/_candidaturas_as_bolsas_de_estudo_ao_ensino_superior_decorrem_ate_15_de_novembro </p><img src="http://www.vilanovadefamalicao.org/op/image/?co=121831&h=e20b1" width="303px" height="202px" border="0"/></p> Decorre entre 15 de outubro e 15 de novembro o período de candidaturas para a concessão de bolsas de estudo aos alunos famalicenses que frequentam o ensino superior (licenciatura e mestrado), público ou privado. Todos os estudantes universitários do concelho de Vila Nova de Famalicão, membros de um agregado familiar cujo rendimento mensal per capita seja inferior a 60% do salário mínimo nacional, podem candidatar-se aos apoios concedidos pela Câmara Municipal.

Há mais de dez anos que a autarquia famalicense, através do Pelouro da Juventude, atribui anualmente bolsas de estudo aos alunos do concelho que frequentam o ensino superior. No ano letivo 2017/2018 foram entregues 273 bolsas – com apoios que oscilam entre os 1100 euros e os 500 euros – num investimento na ordem dos 180 mil euros, o que atesta bem a aposta do executivo municipal na promoção da formação superior dos jovens famalicenses.

As candidaturas podem ser formalizadas no site da Juventude de Famalicão, em www.juventudefamalicao.org, onde está também disponível o regulamento para a atribuição das bolsas de estudo. Para mais informações os jovens famalicenses devem contactar a Casa da Juventude através do e-mail casadajuventude@vilanovadefamalicao.org ou do telefone 252 314 582/3.

Esta medida do município é encarada como mais uma aposta estratégica fundamental nos jovens famalicenses através da criação de condições de igualdade no acesso ao ensino e da criação de motivos para o fortalecimento do sentimento de pertença ao concelho.
]]>